galos, galinhas e gozadas no ônibus – Crônica

alguém escreveu que queria ser uma mesa de centro. talvez a vida fosse mais fácil sendo-a. então pensei: “eu gostaria de ser uma galinha. dar o cu não seria taboo”, por saber que a galinha tem apenas uma cloaca e fiquei curioso sobre como o galo e a galinha transavam. é um pouco difícil achar…

Melodia de Embalo (parte I) – Crônica

Amanheci três horas depois de ir dormir, de um sono profundo mas inquieto. Não me mexi para não acordá-lo, mas suspirei profundamente e ele se mexeu. Na noite anterior, quando nos conhecemos, havíamos passado horas conversando enquanto eu me repousava em seu peito liso e embaraçava minhas pernas nas suas. Ele me contava da sua…

As palavras do sacramento – Crônica

– Gostosa! Vou meter com força nessa sua bucetinha apertada! Ao ouvir essas palavras, aos 11 anos de idade, Ariane foi batizada mulher em alguma sociedade, em qualquer lugar desta terra.