Pipoca

Na sala está sentado um homem. À sua frente se apresenta o mundo como uma tela de cinema. Chega uma mulher, chorando. Chega um senhor, chorando de alegria. Chega uma senhora cansada, puxando um menino pelo braço. Ela vai até a recepção, entrega alguns documentos e se senta. A vida passa lenta na sala de…

Limites – Crônica

Quando você sai de um relacionamento traumático existe uma certa alergia a qualquer tipo de apego e ínfimo sinal de afeto. Você sai sem rumo, sem ritmo, e procura pessoas que você não vai se lembrar o nome daqui a 3 anos. Assim Ella fez nos quatro primeiros meses de liberdade que sucedem uns quase…

Adeus Nonino e a celebração da morte – Crônica

(english below) Queria falar sobre duas coisas: A primeira aconteceu em Agosto, quando estive em Bruxelas para visitar uma amiga dessas que são irmãs da alma. Como ela estava trabalhando eu passava o dia dando voltas despretensiosas pela cidade, sem a correria natural de quem estava fazendo turismo. Eu já estive em Bruxelas antes e…

Coisas que eu quero agora – Poema

Acordar cedo e pegar uma carona até Berlim Ficar sozinha num albergue Encontrar os amigos Pergamon só pra mim Tomar um café vendo gente Conhecer gente terminar um bom livro começar um livro recomendado tirar fotos de árvores jogar videogame rever gente gente

Cinza Chumbo

Depois de uma noite mal dormida, ela acorda e pergunta se pode usar minha escova de dentes. Eu não durmo bem se eu não durmo sozinho, acordo mal humorado e não gosto de conversar no café da manhã. Ela não cala a boca desde que acordou, ocupou a minha cama inteira e quer usar a…

Dias azuis – Poema

  . Eu gosto quando chove o céu inteiro quando chove à exaustão que nem o céu se aguenta grisalho e chove até ficar azul. é o céu dizendo não há dia ruim que não termine não há vento que não cesse não há chuva que não pare mesmo que chova muito e que chova…