Vestido Verde

É na tarde da noite que minha língua procura teu corpo.
Com olho no olho de uma distância longínqua
Com o toque na pele que só pertence à complexidade da fantasia

Enxergo cores que não vejo durante o dia ao procurar você, mesmo sabendo que seu vestido é verde e sua pele oliva

O toque é somente na foto, o som gravado e os movimentos também.

Como consegue mexer com meu corpo só escrevendo sobre os momentos do seu dia?
E mesmo nunca tendo sentido as ondas sonoras do seu desejo em meu tímpano, tremo toda vez que te imagino.

Quando posa pra mim na transdução de uma foto ou sussurra palavras banais por áudio, congelo.

Consigo sentir sua mão em meu corpo pela noite, mas a mão que me agita é a minha e as coisas que faço contigo, só existem em outra dimensão.

E pensar que as suas palavras que mais me excitam, não foram ditas ainda.

A gente deveria se encontrar
Pra saber se sou profeta do nosso prazer
E fazer nossos corpos vibrarem em simbiose

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s