A fruta mais alta da árvore

Te falta originalidade,
verdade nas palavras
um pouco de ação, indignação…
No final, você é um mala

Sai de trás das suas frases prontas
Vocabulário difícil
Riso frouxo
Conexões forçadas.
Afinal de contas,
Quer entender mais sobre a vida
Do que quem as vive.

Você não estudou para isso
Você não viveu para isso
Você não é o que promete transformar as pessoas

No fundo você só quer ser como os outros
E os outros têm medo de
se transformarem em você
Porque é falso.
É viver em um sonho
Devanear, espernear
Contra a realidade.

É só um menino mimado
Querendo sair de casa para brincar com os amigos.
Sua forma de aparecer é sendo diferente,
Falando diferente, com
Postura de adulto quando criança e
De criança quando adulto

Ah, se seus pais soubessem
Que te isolar das más influências
Te deixaria tão bobo
E despreparado para o real.
Relacionamentos reais,
Realidade dura de ouvir “não”
Atrás de “não”,
“você não é bom o bastante”…

Quem sabe não fugiria.
Pudesse enfrentar
E aceitar
Mudar e amadurecer
A criança que nasceu em você depois do adulto

A fruta mais alta e protegida da árvore cai
E a queda é dura.
Uma vida de proteção nas alturas
Protegido na copa, entre galhos e folhas

Mas a queda…

A queda é iminente.
Enquanto as mais calejadas, machucadas
Sobrevivem, você
Cai lá do alto
E o estrago é grande.

Você…

Você ainda tá aí?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s