Pobre burro

Convivo com gente que acha R$35 um preço baratíssimo por um prato de comida. Talvez não entendam que ganho R$40 por dia, porque vivem me chamando para comer junto a eles na pausa do almoço. R$8, são apenas da passagem diária, isso, porque dei sorte de só precisar de ônibus pra chegar até a empresa. Eles esquecem, ou ainda não se deram conta, que sou o tipo de gente que mais desprezam: O pobre burro. Aquele que não pensa no futuro, que não guarda “nem 1000 reaizinhos por mês na poupança, pra ter uma velhice mais digna”.

O gás custa 1 dia de trabalho e dura só 2 semanas. O trabalho de 1 semana paga o mercado pra 10 dias. Minhas contas me sugam outra semana. Só o aluguel, enquanto posso morar onde moro, consome 3 semanas de trabalho. O mês tem 4, mas preciso de pelo menos 5 para o básico. Foi fazendo essa conta, agora, que apertei a mão da minha maldição.

Está na mais do que na hora de planejar minha fuga…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s