Numa cama de Hotel (+18-Erotic)

(Atenção: conteúdo erótico)

Você numa cama de hotel, imagina. Só de calcinha e eu sem nada de conchinha roçando meu pau na tua bunda, babando toda ela por debaixo do cobertor. Por fora o frio do ar condicionado, brincando com o bico duro do seu peito enquanto beijo tua nuca. Aliso sua bunda com a mão e dou a volta por dentro da alça da sua calcinha. Você afasta as pernas e me deixa entrar. Sinto seus pentelhos raspados bem baixinhos e sua buceta molhada e com meu dedo circundo de leve seu clitóris. Seu gemido é abafado pelo travesseiro. Eu continuo roçando por trás, sentindo o calor da sua buceta na cabeça do meu pau e começo a tentar meter em você por cima da calcinha mesmo. Eu tento baixa-la, mas você pede calma. Eu me acalmo. Vou lentamente para debaixo do cobertor. Vou beijando. Mordendo de leve a lateral do seu corpo e descendo ate chegar a alça da sua calcinha e te viro. Te deixo de barriga pra cima e vou beijando suas coxas até chegar à calcinha novamente. Você não fala nada. Apenas eleva a bunda, dando permissão para eu tira-la. Tiro pelo pé direito, mas antes de tirar a outra parte, vou de boca. Seu gemido não é mais abafado. Eu nunca tinha nem imaginado você gemendo assim, na verdade, nunca pensei que te faria gemer um dia. Parecia tão irreal que isso estivesse acontecendo. Te chupando até você espremer os fios dos meus cabelos pedindo: “me come”. Fui lembrando de umas conversas que tivemos, sobre gostos no sexo, em que você disse que adorava dar de quatro. Na hora que isso me veio a cabeça, te virei e meti, deitada ainda. Com minha cara perto do seu ouvido, disse “fica de quatro agora”. A visão das suas costas musculosas, meu pau metendo, seu gemido, a bunda vibrando toda vez que batia no meu corpo me faziam querer meter mais forte e mais rápido. E eu metia. Seus braços cederam e enterrou a cara no travesseiro. O hotel inteiro estava ouvindo, imaginando a gente metendo e você gritando: “vou gozar!” Enfiando as unhas na minha mão… No seu terceiro grito eu gozei também e a gente desabou, rindo… E logo estamos dormindo, de conchinha, esperando o combustível para a próxima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s