galos, galinhas e gozadas no ônibus – Crônica

alguém escreveu que queria ser uma mesa de centro. talvez a vida fosse mais fácil sendo-a. então pensei: “eu gostaria de ser uma galinha. dar o cu não seria taboo”, por saber que a galinha tem apenas uma cloaca e fiquei curioso sobre como o galo e a galinha transavam. é um pouco difícil achar páginas que falem sobre isso através de uma pesquisa do google, já que as primeiras duas páginas são sobre link do tipo “homem transa com galinha e morre”. não sei ao certo quem morreu, mas creio que tenha sido a galinha.

galinhas não transam de forma ‘clássica’ e galos não tem pau. na verdade o galo perdeu seu pau com o passar do tempo na sua escala de evolução nesse planeta aqui: Terra. e é na terra que pelo cu – digo, cloaca – o galo lança seu gozo espumoso depois de uma dança sensual para a galinhada. a galinha que curte sua dança, vai lá, na humilde e recolhe o gozo espumento dele. é quase a história do carnaval, com loucura, espuma e machos sem pênis. mas isso é mentira minha. eu conto mentiras às vezes para tentar ser interessante, né? Então. não é bem assim, mas acharia legal se fosse, na verdade, esse lance de atração nem sempre funciona e, como nos tais dos humanos, o galo vai pra cima e tenta fazer a famosa “justaposição das cloacas” quando não consegue atrair alguma galinha e faz a transferência cu-a-cu, como aquela cena “ass-to-ass” do filme “requiem for a dream”, onde fazem duas mulheres meterem um dildo duplo no cu, uma em cada ponta.

os livros não costumam assumir que exista o estupro entre animais, assim como não gostam de assumir a existência de homo ou bissexualismo, sexo interespécies e esse tipo de coisa. não existe uma bancada religiosa no mundo dos animais. garanto que se soubessem escrever, fariam textos incríveis sobre experiências bem loucas do mundo na selva. não os estupros, gozadas espumentas enquanto tá de boa indo pro trabalho ou ser dedado dormindo.

em tempos que é ‘ok’ gozar nos outros dentro do ônibus, nascem ideias das mais bizarras sobre necessidades fisiológicas e usam como comparação, sempre que convém, com os animais. acho que o ponto chave da racionalidade, é o controle dos instintos. mas e aqueles dois leões que dão uma transadinha enquanto a leoa ta de boas do lado olhando? ou aquele animal peculiar, cavalo marinho, que engravida. até agora, baseado em biologia, fisiologia e tal, to vendo que gay ta ok, gozar pelo cu também, macho não ter pau e reproduzir, ta okeyzão e cara… não tem nenhum gorila ou capivara julgando os caras por isso, tá geral de boa. contanto que tenha comida na mesa no fim do dia.

eu não sei. eu prefiro o idioma lá dos gringo, o inglês em um ponto legal. To be gay. ser gay – ou estar gay. o verbo to be tem essa dualidade e, porra, o leão pode tá de boa, dando umazinha com o brother e depois vai lá com a fêmea, ou não… ninguém liga. NINGUÉM LIGA. pelo que dizem os biólogos nas revistas que leio, de leigo mesmo (não entendo nada que essas revistas científicas ‘raiz’ falam), é que: o que impede, muita das vezes a reprodução da espécie é a depressão. vai ver aquele panda é(está) gay, e você fica lá, forçando ele à meter. ou às vezes a fêmea não vai com a cara do panda, vai ver ele é mó mala, cuzão, bolsonaro 2018 e ela é Lulalá e, cara, você fica lá forçando a barra. humano sendo humano com pandas. humanos forçam a barra.

aqueles leões são bissexuais? ou sei la… talvez fosse como bolo e pizza. tem dias que tô com paladar pra doce, outros, mataria por uma pizza. dificilmente essas vontades vêm juntas, mas tem dias que vêm. dias bolofágicos, dias pizzafágicos, dias bi. tem dia que sou bi, em questão de pizza e bolo. qual o problema de aceitar em outras esferas, os bi, bolos ou pizzas? o foda é ser coprofágico engolindo veredictos de juízes para gozadores alheios em transporte público.

é… pensando bem, se eu fosse galinha, não daria o cu. a não ser que um humano fizesse
seu papel ‘fisiológico’. talvez eu morresse, ou talvez vivesse recolhendo gozo pela terra.
e querida miga, muita gente transa com mesas. sem consentimento.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s