Diário de Fabricio 09-08-17 – Crônica

Acordei com o olho esquerdo inchado. Nem depois das lutas tinha ficado com os olhos tão inchados como o meu nessa manhã e fazia mais de 2 meses que não levava um soco na cara. Talvez tenha chorado durante o sono, lágrimas de um olho só. Seriam lágrimas de tristeza ou de ódio?
Será que foi Nelson Rodrigues quem falou que as lágrimas que saem de um só olho são lágrimas de ódio? Não sei, mas estou em paz; e triste.
Pra mim, medalhas , livros e diplomas não foram feitos pra serem expostos, muito menos hematomas, mas eu sim, precisava me expor novamente.
Meu joelho saira do lugar durante o trabalho. Estava fraco, devia retornar, antes que me tornasse impotente demais para a vida real. Minha vontade de morrer era a coragem que faltava nos outros e eu precisava do dinheiro.
Dei 500 jabs no saco essa noite, o vizinho interfonou reclamando. Parei, virei uma latinha magra de cerveja e fui tomar banho.
Brotaram hematomas que se escondiam em meio as queimaduras da rotina da cozinha, mas nada escondia a apatia no meu olho esquerdo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s