Tela em branco (Anita) – Poema

Ainda bem que eu conheci
Vi os pontos em comum
Ainda bem que eu mandei
O primeiro texto
A primeira foto
E mais que pontos
Vi os sentimentos
As Intenções
Inspirações

Poucas pessoas são assim
São como uma tela em branco
Deixa quem quiser
Quem chegar
Se aproximar
Pintar

E como que num só banho
Tirasse a tinta
Pelo ralo caísse
Voltando a ser branco
Para novas histórias
Novos sabores
Cores

Bastou uma tatuagem
Um casamento
Pra saber que sempre é muito tempo
Sempre só não é muito
Para os momentos vividos
Lembranças marcadas
Amigos conquistados

No final
Nada permanece o mesmo
Nem a tela
Nem a tinta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s