Stella – Poema

A última vez que Stella partiu
foi para ver o mundo
através de seus olhos cor azul do céu de verão

Stella partiu muitas vezes
Stella partiu muitas coisas
E Stella partiu uma última vez

A primeira vez foi por cócegas nos pés
Stella não podia mais andar descalça em casa
E, gargalhando, Stella se foi

A segunda vez foi porque não havia sal
– na minha casa ou na minha vida?
– na minha vida.
Pegou a jaqueta jeans e fechou a porta.

E por muitas outras vezes
aprendi a deixar a mala pronta
a comprar a menor caixa de leite
a jantar sozinho

aprendi a não amar Stella
porque o mundo admira os que se vão
despreza os que ficam
E esquece de lembrar que ir-se também é covardia

E por isso Stella decidiu vê-lo, talvez
pela última vez partiu
E eu não mais por Stella me parti

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s