Cansa – Conto

Vanderson morava num vale que você talvez conheça. É possível que você tenha visto sua casa com paredes no reboco ao passar na curva do morro daquela BR quando se corta o estado. As esquadrias de alumínio, os vidros quebrados e Vanderson na varanda da casa sentado num banquinho consertando cabo de panela.

O cachorro Rúbio estava deitado com os olhos fechados e as orelhas se defendiam de uma ou duas moscas que tentavam fazer do cucuruto de Rúbio um banquinho de descanso. Eis que uma dessas moscas, prevendo seu insucesso em conseguir um sussego com o cão, decidiu subir a ribanceira da estrada. A subida era lenta e a mosca parava a cada 13 ou 14 centímetros para descansar enquanto refletia sobre se inscrever em uma academia. Já se aproximando do acostamento encontrou Lourdes, uma parente distante,  que vivia viajando e lhe contou que recentemente esteve vivendo no Guarujá, em uma cabana localizada nos cabelos desgrenhados de uma senhora que havia perdido a sanidade e vivia na esquina de uma rua qualquer com a praia.

Se ao invés de gritar com os transeuntes essa senhora pudesse recirdar seu nome, lhe diria que se chamava Querubina e um dia foi uma moça cuja família possuia terras no interior do Paraná e por isso a fez casar com um homem de sobrenome importante porém falido da capital paulista. Batista Ramos era nome e sobrenome de um sujeito que engravidou a sua mulher após uma sequência de estupros e, após achar tê-la perdido em uma sessão de pontapés e socos, se jogou do alto do décimo andar de um prédio da Av. Paulista deixando Querubina e Fagundo para trás.

Ao internar a mãe em uma clínica psiquiatrica, Fagundo foi trabalhar com afiliamento de postos de combustível para revenda de gasolina e óleo Diesel Texaco. Sua lábia para convencer proprietários de postos era tão grande que fagundo passava meses na estrada, cruzando o país em todas as direções em seu Opala cinza. Para economizar no hotel, Fagundo conquistava também as frentistas, que viam nele uma esperança de um dia constituir família.

A família que Fagundo não soube que constituiu se chamava dos Anjos e era uma mãe Aparecida, um filho Vanderson e um cachorro Rúbio, que não podia cochilar sem wue uma mosca ou duas aparecesse para atormentá-lo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s