3 poemas pra Sofia

 

Não Confunda
Não confunda minha mente livre

com a capacidade de ser seu amante.

Não serei o outro, pois corro

muito facilmente o risco de me apaixonar.

Porque, no fundo, não sou muito político;

Só consigo falar sorrindo com pessoas apaixonantes,

com potencial de me abalar.

 

Versão

Penso que és uma versão de mim
Que gosta das mesmas coisas, mesmo não sabendo
Não me espanto quando chego perto
E escuto teus pensamentos.

 

Liberdade
Tudo começa na forma em que vê as coisas;

Da vida mesmo. Por que limpar meu espelho?

Será tão importante ver todos os detalhes do meu corpo?

Se minha parede da sala está pintada só até a metade, por que deveria me incomodar?

Por que me incomodar com o incômodo dos outros ao vê-la?

Às vezes, aos outros incomoda tanto, que querem mudá-la.

Vão implicar com sua falta de incômodo.

Vão ameaçar pinta-la, pegarão o pincel e o farão, se não fizer nada

No dia em que você disser “NÃO! Eu gosto dela assim”,

você deu um passo em direção à liberdade

e se tornará cada dia mais livre

e sozinho;

No fundo, eles não querem ser livres,

apenas pertencer a algo.

Algo que você está tentando se desprender.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s