música (+18) – Crônica

Te fudi na minha mente todos os dias dessa semana. Fudi tanto que cansei de só imaginar.
Quero você aqui na minha frente pronta para tudo. Pronta para o que eu quero te dar.
Minha vontade é morder bem de leve a sua coxa, na sua parte interna e fazer música. Você disse que queria aprender a tocar gaita. Da sua gaita, que eu toco em minha cabeça, tenho total domínio, faço arpejos e acordes com minha boca e língua, em meio a solfejos imagino como seria seu timbre ao tocá-la. Agudo ou grave. fortississimo ou pianississimo. Componho um soneto se deixar. As duas primeiras estrofes de quatro versos como o ritmo de quatro mínima, espero morder também de quatro suas bochechas, as de trás e fazer um amor grego com minha língua. Passando por todos os tons e paladares. Quero me perder na umidade quente de suas colcheias. Depois pega-la pelo cabelo e invadi-la. E ali ficar por um tempo antes de sair de novo, pra mostrar que a dominei.
Num dos sonhos, te peguei pelas pernas contra a parede, te coloquei sentada com as pernas apoiadas em meus ombros, de frente pra mim. E ali fiquei um bom tempo, pois seus 55kg não eram nada cansativos para mim. Quero muito e recebo pouco. Apenas sinto o calor do seu fogo, que parece que nunca vai realmente me queimar. Se sim, ótimo se não, tudo bem, alimentou meu espírito.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Mauricio disse:

    Music
    Music
    ABS meeee

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s