Mais uma cerveja (+18)

Eu já estava na quinta cerveja, mas ela continuava um monstro. Jesus. Como era feia. Que cabeça gigante. Pássaros em choque, bebês chorando, anjos caindo, gatos vomitando bolas de pelo marrons. Como era feia, Deus . Mas era gostosa.
“Mais uma cerveja, por favor.”
Precisei de umas 10. Consegui. Nos atracamos no meio daquele circo que é a Rua Augusta; e senti aquele tampão. ‘Mas quer  saber? Foda-se’, pensei.
“Vamos lá pra casa, é aqui do lado”
“Pode ser, mas eu…”
“É. Eu sei… não ligo”tumblr_nhkmaciqrz1t6naslo1_1280
Da sala, em 5 minutos, migramos pro quarto. Ela não quis tirar a parte de baixo. Tudo ok, não sou muito sanguinário mesmo.
A coisa começou normal. E foi ficando esquisita. Quando percebi, estávamos na posição do caubói. PORÉM eu estava  por cima, roçando o cu no tampão…Ela, bizarramente, estava curtindo, ficou em êxtase, com a cara de quem vai ao Beto Carreiro world pela primeira vez…Explodi…Tudo,  até a parede. Parecia um bombeiro apagando um incêndio florestal. Loucura, frenesi total.  Ficou aquela situação esquisita de “que porra que acabou de acontecer aqui?”.
Eu tinha o whatsapp dela, mas nunca mais falamos nada. Depois vi que ela tinha me bloqueado. Acho que foi esquisito demais pra ela. Sei lá… Eu faria de novo: 15 cervejas.

 

 

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s